Quem é e o que faz a Embrião?

A Embrião é uma entidade localizada em Alvorada-RS, fundada em 25/12/2001, que realiza atividades no estado do Rio Grande do Sul com o projeto pedagógico: EducaAção EcoLógica com Xadrez nas Escolas. Já realizou oficinas em Alvorada, Balneário Pinhal, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Campo Bom, Candiota, Canguçu, Canoas, Dois Irmãos, Esteio, Gravataí, Guaíba, Harmonia, Nova Santa Rita, Parobé, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, São Leopoldo, Sapiranga e Viamão.

Em 2011, nos Jogos Nacionais do SESI - BA,
a ONG mostrou o projeto para empresários de todo o Brasil.

Tem como principal objetivo a educação ambiental de crianças e adolescentes e tem como ferramenta de trabalho o xadrez, incluindo assim de forma lúdica os seus alunos. A organização já foi reconhecida com prêmios como a Medalha João Saldanha (entregue à incentivadores de esportes); Reconhecimento Ambiental - Borboleta Azul (reconhecido pelo Governo do Estado através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente) e, por seis anos consecutivos, a Medalha de Responsabilidade Social (Assembléia Legislativa).

Trabalha em parceria com outras instituições e organizações para promover a conscientização e a inclusão. Um dos frutos dessas parcerias foi a bicicleta adaptada, chamada ODKV. Ela foi desenvolvida para deficientes visuais com o intuito de proporcionar a eles a sensação de andar de bicicleta. Desenvolveu também bicicletas especiais para Cadeirantes e Muletantes.

Também recolhe pilhas, baterias e outros lixos tecnológicos, assim como óleo de cozinha usado.

Para mais informações entre em contato por um dos meios citados abaixo:
Telefones:(51)3483-2914 ou (51)9986-7734
E-mails: ongembriao@gmail.com
ou ongembriao2010@gmail.com

Pesquise por matérias:

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Foram entregue as pilhas usadas recolhidas nas Escolas de Alvorada na Agência do Banrisul Assis Brasil.
Crianças trocaram pilhas usadas por peôes, reis, rainhas, cavalos, bispos e torres feitos de gesso e ao mesmo tempo ajudaram o Nosso meio Ambiente. Aprendem que a natureza é frágil como o gesso.
Aprender a multiplicar saberes, faz parte do projeto pedagógico desenvolvido pelas Secretarias de Educação e de Meio Ambiente de Alvorada juntamente com a Embrião.
Uma das extratégias do jogo de xadrez é trocar peças de mesmo valor para facilitar um planejamento mais fácil.
Na vida real também é assim quando trocamos, experiências, solidariedade, culturas, também crescemos com nossos conhecimentos.
Em Alvorada esta vivência tem dado muito certo: A SMAM troca mudas de vegetais por pilhas usadas e a SMED, através do projeto de xadrez nas Escolas recolhe pilhas usadas trocando por pecinhas de xadrez em gesso.
Todas as escolas onde se desenvolve o projeto reconhecem e ajudam neste trabalho. A proposta das instituições é levar este exemplo para outros municípios.
Apóiam este projeto, Xalingo Brinquedos, Federação Gaúcha de Xadrez, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente.
SMAM, SMED e EMBRIÃO levarão pilhas usadas ao destino correto.
Pilhas e baterias de celular são extremamente poluentes, causando diversos males à saúde como: câncer, osteoporose, distúrbios respiratórios e do sistema nervoso.
Se as pilhas forem jogadas no lixo, seus componentes penetram no solo contaminando também o lençol freático, dessa forma, elas atingem diretamente a água e os alimentos.
Hoje, existem no Brasil cerca de 22 milhões de baterias em uso. Imagine se todas essas baterias forem jogadas no lixo comum o estrago que elas podem causar ao meio ambiente?
Por isso, já existe uma lei obrigando os fabricantes a recolherem as baterias usadas.
Essas baterias e pilhas podem ser recicladas e transformadas em sacos de lixo, pisos cerâmicos e pigmentos de vidro.
A SMAM através de troca-troca, onde as pilhas são trocadas por mudas vegetais. A EMBRIÃO realiza a coleta com a participação de alunos em atividades lúdicas de oficinas de xadrez organizadas nas escolas em parceria com a SMED. As crianças que trazem pilhas usadas ganham pecinhas de xadrez em gesso.

Gabrielli Pio (1º Prenda do Estado e funcionária da SMAM), Luana (funcionária do Banrisul) Josué (Embrião), junto com aproximadamente mais de 15000 pilhas usadas.

domingo, 18 de janeiro de 2009

Alvorada-RS, constrói o 1º tabuleiro de chão para jogar xadrez em pé ou sentados com várias pessoas acompanhando o jogo.

Neste sábado, 17/01/2009, o mestre FIDE Luiz Ney Menna Barreto, que também já foi campeão gaúcho, veio conhecer a construção das novas peças gigantes de xadrez que serão recursos pedagógicos das próximas Oficinas de Papietagem que a Embrião desenvolve nas escolas da Região Metropolitana de Porto Alegre.

A partir de um pedido da mãe, para presente de aniversário ao filho que estuda na Escola Pastor Dohms, o Mestre Menna Barreto sugeriu as medidas das peças para tabuleiro de 1,80 x 1,80 e foi lançado o desafio aos oficineiros da Embrião para construção das mesmas.

O Voluntário da Embrião Joares de Brito aceitou o desafio e fez as 6 peças do jogo em gesso, nas seguintes dimenções (Altura/Base): Rei 40/16, Dama 35/16, Bispo 30/14, Torre 25/14, Cavalo 28/14, Peão 22/12.
Na Foto: Menna Barreto e Joares de Brito