Quem é e o que faz a Embrião?

A Embrião é uma entidade localizada em Alvorada-RS, fundada em 25/12/2001, que realiza atividades no estado do Rio Grande do Sul com o projeto pedagógico: EducaAção EcoLógica com Xadrez nas Escolas. Já realizou oficinas em Alvorada, Balneário Pinhal, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Campo Bom, Candiota, Canguçu, Canoas, Dois Irmãos, Esteio, Gravataí, Guaíba, Harmonia, Nova Santa Rita, Parobé, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, São Leopoldo, Sapiranga e Viamão.

Em 2011, nos Jogos Nacionais do SESI - BA,
a ONG mostrou o projeto para empresários de todo o Brasil.

Tem como principal objetivo a educação ambiental de crianças e adolescentes e tem como ferramenta de trabalho o xadrez, incluindo assim de forma lúdica os seus alunos. A organização já foi reconhecida com prêmios como a Medalha João Saldanha (entregue à incentivadores de esportes); Reconhecimento Ambiental - Borboleta Azul (reconhecido pelo Governo do Estado através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente) e, por seis anos consecutivos, a Medalha de Responsabilidade Social (Assembléia Legislativa).

Trabalha em parceria com outras instituições e organizações para promover a conscientização e a inclusão. Um dos frutos dessas parcerias foi a bicicleta adaptada, chamada ODKV. Ela foi desenvolvida para deficientes visuais com o intuito de proporcionar a eles a sensação de andar de bicicleta. Desenvolveu também bicicletas especiais para Cadeirantes e Muletantes.

Também recolhe pilhas, baterias e outros lixos tecnológicos, assim como óleo de cozinha usado.

Para mais informações entre em contato por um dos meios citados abaixo:
Telefones:(51)3483-2914 ou (51)9986-7734
E-mails: ongembriao@gmail.com
ou ongembriao2010@gmail.com

Pesquise por matérias:

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A comunidade da vila Cruzeiro do Sul vivenciou atividades voltadas aos cuidados com o meio ambiente na tarde desta quarta-feira (08). Alunos da escola estadual de ensino fundamental Almirante Álvaro Alberto da Motta e Silva, além de moradores, participaram da Aldeia Ambiental. O projeto de educação ambiental não-formal do Comando Ambiental da Brigada Militar, Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) da prefeitura e Braskem busca sensibilizar, especialmente as crianças, para fazer a sua parte na conservação da natureza.
A Aldeia Ambiental, na sua quarta edição, foi pela primeira vez para a periferia da capital, onde são encontrados problemas socioambientais relevantes. Numa palestra interativa, o soldado Alberto Soares, do CABM, conversou com os participantes sobre poluição e a importância da destinação correta dos resíduos sólidos, da preservação da qualidade das águas e de seu uso racional.
As atrações foram o estande de animais taxidermizados, com exemplares da fauna nativa do Rio Grande do Sul, apreendidos em fiscalizações de caça ilegal; o jogo de xadrez gigante produzido pela Ong Embrião com materiais recicláveis; painéis sobre cuidados com os recursos hídricos, da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes/RS); teatro de fantoches; estande do DMLU sobre separação de resíduos e reciclagem e apresentação do adestramento de cães do Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar. A banda da Corporação animou o evento. Também ocorreu a apresentação de um grupo de percussão de meninos da comunidade que integram o Projeto de Esporte e Lazer na Cidade (Pelc) do Programa Nacional de Segurança e Cidadania (Pronasci).
Na quinta-feira (09), a Aldeia Ambiental estará no Campo da Tuca , na área em frente à Associação Comunitária (Rua D, nº 200).


Nenhum comentário: