Quem é e o que faz a Embrião?

A Embrião é uma entidade localizada em Alvorada-RS, fundada em 25/12/2001, que realiza atividades no estado do Rio Grande do Sul com o projeto pedagógico: EducaAção EcoLógica com Xadrez nas Escolas. Já realizou oficinas em Alvorada, Balneário Pinhal, Bento Gonçalves, Cachoeirinha, Campo Bom, Candiota, Canguçu, Canoas, Dois Irmãos, Esteio, Gravataí, Guaíba, Harmonia, Nova Santa Rita, Parobé, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, São Leopoldo, Sapiranga e Viamão.

Em 2011, nos Jogos Nacionais do SESI - BA,
a ONG mostrou o projeto para empresários de todo o Brasil.

Tem como principal objetivo a educação ambiental de crianças e adolescentes e tem como ferramenta de trabalho o xadrez, incluindo assim de forma lúdica os seus alunos. A organização já foi reconhecida com prêmios como a Medalha João Saldanha (entregue à incentivadores de esportes); Reconhecimento Ambiental - Borboleta Azul (reconhecido pelo Governo do Estado através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente) e, por seis anos consecutivos, a Medalha de Responsabilidade Social (Assembléia Legislativa).

Trabalha em parceria com outras instituições e organizações para promover a conscientização e a inclusão. Um dos frutos dessas parcerias foi a bicicleta adaptada, chamada ODKV. Ela foi desenvolvida para deficientes visuais com o intuito de proporcionar a eles a sensação de andar de bicicleta. Desenvolveu também bicicletas especiais para Cadeirantes e Muletantes.

Também recolhe pilhas, baterias e outros lixos tecnológicos, assim como óleo de cozinha usado.

Para mais informações entre em contato por um dos meios citados abaixo:
Telefones:(51)3483-2914 ou (51)9986-7734
E-mails: ongembriao@gmail.com
ou ongembriao2010@gmail.com

Pesquise por matérias:

domingo, 26 de agosto de 2012

Através de uma oficina de papietagem alunos do primeiro ano do Ensino Médio politécnico da Escola Coronel Pedro Osório, em Pelotas, começaram a produzir peças gigantes de xadrez. A primeira aula ocorreu nesta quinta-feira (23) à tarde no minicurso oferecido pela Organização Não Governamental (ONG) Sociedade Cultural e Ambientalista Embrião.

A ideia central do projeto, intitulado Xadrez Gigante Sustentável, explica o coordenador da iniciativa, Josué Aguiar, é trabalhar a educação ambiental e ensinar a arte através do papel. Dividida em duas partes, a oficina começa com uma palestra de sensibilização dos alunos enfocando o meio ambiente. Num segundo momento, através de moldes, as crianças aprendem a técnica da papietagem para dar início ao trabalho, que durará aproximadamente um mês, de criação das 32 peças.

Aguiar explica que a ideia de criar peças gigantes está ligada ao interesse que isso desperta em crianças e adolescentes. E foi com esse intuito que a diretoria da escola procurou a instituição responsável pelo minicurso.
Com um projeto piloto desenvolvido desde o ano passado o educandário percebeu que não estava conseguindo sensibilizar os alunos da escola para a participação nas aulas de xadrez, oferecidas a todos os estudantes da escola, nos sábados pela manhã. "Com a oficina queremos sensibilizar toda a escola para integrar o projeto piloto", diz a diretora do educandário, Cleuza Beatriz Zanolla. Ela explica que o intuito da escola é ampliar a iniciativa Xadrez, o jogo inteligente e criar um grupo fixo que participe de campeonatos. Além disso, a partir de outubro, as aulas de xadrez devem ser estendidas a 90 alunos da instituição que participam do projeto do governo federal Mais Educação. "O jogo é importante porque desenvolve o poder de reflexão, concentração, compreensão e solução de problemas, além do raciocínio", ressalta a professora. Na sexta a oficina ocorrerá na Escola Estadual Félix da Cunha.
Diário Popular
Por: Fernanda Franco
fernanda@diariopopular.com.br

Nenhum comentário: